top of page
  • Foto do escritorAndrea Machado

o mistério dos sapatos de rubi de Judy Garland: revelações surpreendentes

Atualizado: 29 de jan.

ladrão dos sapatos de rubi de Judy Garland pode evitar prisão devido a cuidados paliativos


sapatos usados por Judy Garland em 'O Mágico de Oz'  é recuperado pelo FBI em 2018 Foto: Associated Press
sapatos usados por Judy Garland em 'O Mágico de Oz' foi recuperado pelo FBI em 2018 Foto: Associated Press

Um caso surpreendente envolvendo o mistério do roubo dos famosos sapatos de rubi usados por Judy Garland em "O Mágico de Oz" ressurgiu recentemente, revelando detalhes chocantes sobre o crime e seu protagonista, Terry Martin, de 76 anos.


O roubo ocorreu em 2005 no Museu Judy Garland, na cidade natal da atriz em Grand Rapids, Minnesota. Martin confessou a sua participação no crime apenas no ano passado, admitindo que foi influenciado por um associado ao grupo que realizou o roubo, afirmando que os sapatos poderiam ser adornados com joias verdadeiras, aumentando seu valor para US$ 1 milhão.


Surpreendentemente, Martin não tinha consciência do valor cultural dos sapatos, revelando um aspecto inusitado do caso. Os sapatos, recuperados pelo FBI somente em 2018, desencadeou uma série de eventos judiciais.


A defesa de Martin argumenta que ele não deve ser encarcerado devido à sua condição de saúde debilitada, com cuidados paliativos em casa e uma expectativa de vida limitada a seis meses. Ele sofre de uma doença pulmonar obstrutiva crônica, requerendo oxigenoterapia constante e, na época de sua confissão, estava confinado a uma cadeira de rodas.


Terry Martin saindo do tribunal federal em Duluth, Minnesota, em 13/102023. Foto: Associated Press
Terry Martin saindo do tribunal federal em Duluth, Minnesota, em 13/102023. Foto: Associated Press

Embora Martin enfrente uma possível sentença de prisão, tanto a acusação como a defesa concordam que sua fragilidade de saúde justifica a não aplicação da pena de prisão. Além disso, Martin foi condenado a pagar uma restituição ao museu no valor de US$ 23.500.


Enquanto isso, os sapatos de rubi continuam sendo um ícone cultural, destacando o valor histórico e emocional dos objetos associados a filmes clássicos como "O Mágico de Oz".


A história de Judy Garland, uma figura lendária do cinema, permanece viva por meio de suas peças, mantidas em instituições como o Museu Judy Garland, que possui a maior coleção de itens relacionados à atriz e ao filme em todo o mundo. Além de filmes e documentários.


Vale a dica para o filme 'Judy: Muito Além do Arco-Íris', que retrata as memórias de Garland, enfrentando desafios pessoais enquanto estrela uma turnê em Londres, longe dos seus filhos. Lidando com a solidão e problemas com o álcool, a atriz encontra refúgio no palco, dedicando-se totalmente à sua performance.


É de derramar lágrimas, pois os problemas enfrentados pela atriz podem ser observados em outras pessoas. E o foco deste artigo é para levantar duas questões: a primeira, quanto ao encarceramento de pessoas que cometeram crimes em fase final da vida. A segunda é que precisamos estar mais atentos aos nossos familiares e amigos. A depressão é silenciosa e muitas vezes vista como algo sem importância.

bottom of page