Andrea Machado

Pinceladas sobre Arte e o que mais faz girar o mundo de gente que gira o planeta.

Sete décadas da arte de Lucian Freud

Eu pinto pessoas. Não para mostrar como elas são, mas sim como parecem para mim. Minhas telas têm a ver com esperança, memória, sensualidade e, principalmente, envolvimento.
- Lucian Freud, para o catálogo da exposição no Tate Museum, em 2002.
Lucian Freud.
Lucian Freud em seu estudio.

The Painter's Room, 1944.
Oleo sobre tela. 62,2 X 76,2 cm.
_____________________________________

Em 2002, Lucian Freud finalizou a pintura de Kate Moss. Nela, a modelo aparece grávida e nua. No mesmo ano, a obra foi vendida por US$ 20 milhões. Em 2008, Benefits Supervisor Sleeping - quadro de uma mulher obesa, nua e deitada num sofá, datado de 1995 - foi arrematado por US$ 33,6 milhões num leilão da Christie's, de Nova Iorque.

O artista, neto de Sigmund Freud, retratou o homem como ele realmente é e não como gostaria de ser. "Eu nunca poderia colocar qualquer coisa em uma imagem que não estava de fato lá na minha frente". E, tal como seu avô, Lucian deixa o espectador mais consciente de sua intimidade - sexualidade, obesidade e expressões - por meio de pinceladas rápidas, porém precisas.

Ainda jovem, Lucian iniciou na pintura e, aos 22 anos, apresentou sua primeira individual na Lefevre Gallery com a tela "The Painter's Room". Em 1951, recebeu prêmio do Conselho de Artes do Festival da Grã-Bretanha com a obra "Interior at Paddington".

Teve como mentor o artista irlandês Francis Bacon (1905-1992), cuja obra Mulher Sentada foi avaliada, no ano de 2007, em 10 milhões de euros pela Sotheby's, de Paris.

 

Em julho de 2011, meses antes de iniciar sua exposição na National Portrait Gallery, em Londres, Lucian morreu.

 

A exposição "Lucian Freud Portraits" teve início em 9 de fevereiro e vai até 27 de maio de 2012. Ela traz uma coleção com 130 retratos que o artista fez ao longo de sua vida, desde a década de 1940 até o seu último trabalho inacabado "Portrait of the Hound" - um  nu do assistente e amigo David Dawson, junto com um cachorro.

Benefits Supervisor Sleeping, 1995.
Benefits Supervisor Sleeping, 1995.
Leigh Bowery.
Leigh Bowery, modelo predileto de Freud.
Interior Paddington.
Interior Paddington. Obra premiada.
Painter and Model.
Painter and Model, 1986/87.

Marcadores: , , , , ,

1 Comentário(s)
Anonymous Marttonio Nunes.
Sabe o que eu sinto quando observo os personagens retratados por Lucian Freud?
Compaixão.
Não consigo julgar, achar feio, imoral."Nada do que é humano me é estranho".
E os personagens de Freud são assim,humanos,demasiadamente humanos.
Projetado e desenvolvido por: Mario Sergio Machado.